O concelho de Celorico da Beira tem 2 Aldeias candidatas às 7 maravilhas de Portugal.

Prados e Linhares da Beira são as 2 aldeias Candidatas às 7 maravilhas de Portugal.

A aldeia de Prados situa-se num pequeno vale interior em pleno Parque Natural da Serra da Estrela. A sua toponímia deriva dos verdes campos que rodeiam a freguesia, onde há séculos as suas populações se dedicam à prática da agricultura e pastorícia, nomeadamente, à produção do famoso Queijo Serra da Estrela, Borrego Serra da Estrela e outros produtos endógenos como a Castanha, produto ao qual é dedicada a realização de um evento anual.

Com uma cultura que assenta nas atividades rurais, Prados é hoje uma terra rica em tradições. Deste modo, em 2008 criou-se a Casa do Mundo Rural de Prados, um pequeno espaço museológico que procura retratar o modus vivendi desta população serrana, preservando a identidade de um povo que soube estabelecer uma simbiose entre o meio natural e a paisagem antrópica moldada pela necessidade de subsistência.

Linhares da Beira

Classificada como conjunto de Interesse Público, Linhares da Beira é uma das aldeias históricas de Portugal, situada na vertente noroeste do Parque Natural da Serra da Estrela.
Em 1169, é-lhe atribuída Carta de Foral pelo Rei D. Afonso Henriques, com o objetivo de promover o povoamento e a defesa deste território. A génese do povoamento de Linhares está intrinsecamente associada à sua função bélica, nomeadamente, ao seu Castelo de traça românico-gótico, formado por dois recintos amuralhados onde sobressaem as suas duas torres.
Igualmente de fundação medieval são as suas duas Igrejas, cujas portas laterias mantêm a traça românica. Quanto ao seu interior destacam-se os altares em talha dourada mas, sobretudo, as pinturas quinhentistas atribuídas à Escola de Grão Vasco.

Linhares da Beira é um Museu ao ar livre, onde a história aliada ao património construído impera, mas apresenta traços de contemporaneidade que lhe são atribuídos pela prática desportiva do Parapente.

Estas duas Aldeias integram um conjunto de 332 onde um painel de especialistas vai selecionar as 49 aldeias que poderão ser votadas pelo público a partir do dia 3 de julho para integrarem o grupo das 7 Maravilhas de Portugal.

Câmara Municipal entrega livros e subsídios a alunos carenciados

Câmara Municipal de Celorico da Beira entrega bolsas de estudo a alunos carenciados que frequentam o Ensino Superior e comparticipa compra de livros a alunos subsidiados do primeiro ciclo.

O Senhor Presidente da Câmara Municipal de Celorico da Beira, entregou hoje no Salão Nobre dos Paços do Concelho os subsídios referentes à aquisição de livros por parte de alunos subsidiados, assim como entregou bolsas de estudo a alunos que frequentam o ensino superior.
Recorde-se que o Município de Celorico da Beira, sempre atento às reais necessidades dos seus habitantes, decidiu este ano atribuir 17 bolsas de estudo no valor de 75 euros mensais e duas viagens / mês para o território continental a alunos que residam no Concelho e que se tenham que deslocar para frequentarem um curso Superior e que se enquadrem num quadro económico mais desfavorecido, como forma a garantir a formação dos jovens.
Foram entregues os pagamentos de livros escolares a cerca de três dezenas de alunos carenciados que frequentam os estabelecimentos de ensino no concelho de Celorico da Beira.

 

Biblioteca Municipal de Celorico da Beira

A abertura da Biblioteca Municipal de Celorico da Beira é um marco importante para o desenvolvimento cultural de Celorico da Beira e do seu concelho.
Desde o inicio do mês, que o Concelho de Celorico da Beira tem um novo e moderno equipamento ao serviço da Cultura.

A inauguração da Biblioteca Municipal, contou com a presença da Presidente da CCDRCENTRO Professora Doutora Ana Abrunhosa!
A Biblioteca tem como finalidade facilitar o acesso à informação, cultura, educação e lazer, regendo-se pelos princípios expressos no manifesto da UNESCO sobre Bibliotecas Públicas.

A Biblioteca Municipal de Celorico da Beira, proporciona o livre acesso à educação, à cultura e à informação a todos os utilizadores, facilitar o acesso da população ao uso de equipamentos de tecnologias de informação e comunicação, à consulta/leitura de livros, periódicos, organizando-os e disponibilizando-os, contribuindo, deste modo, para um elevado nível cultural e social dos cidadãos, facilita o acesso aos diversos suportes de informação (impressos, audiovisuais, multimédia e eletrónicos), através da consulta local ou do empréstimo domiciliário, fornece documentação relativa aos vários domínios da atividade, de que todo o cidadão e os diferentes grupos sociais necessitam no seu quotidiano.

Instalada em modernas instalações, num edifício desenhado e construído especificamente para este fim, a Biblioteca Municipal de Celorico da Beira oferece aos seus utilizadores uma sala de leitura para adultos, uma sala infanto-juvenil com um espaço apropriado à hora do conto, projeção de filmes ou outras atividades com crianças, cafetaria com terraço/esplanada e um auditório com 50 lugares.
As salas estão equipadas com computadores com acesso à internet para uso dos utilizadores.
Possui ainda um jardim no espaço envolvente, sendo de destacar a magnifica paisagem que de todo o conjunto se avista, dada a sua excelente localização.
O espólio bibliográfico conta com cerca de 12 000 publicações, distribuídas pelas diversas áreas do conhecimento.
Possui ainda um espaço para publicações periódicas, que disponibiliza para consulta aos leitores, diversos jornais e revistas.
É de salientar a centralidade deste equipamento, pois está junto à Escola Secundária EB 2, 3 Sacadura Cabral, Pavilhão Gimnodesportivo, Piscinas Municipais, Parque geriátrico e Parque Infantil.

Ação Estratégia de eficiencia coletiva

A Associação das Aldeias Históricas de Portugal e a ADRUSE realizou uma ação de esclarecimento que visou enquadrar a Estratégia de Eficiência Coletiva – Aldeias Históricas de Portugal 2020 no quadro das estratégias territoriais …

A Associação das Aldeias Históricas de Portugal e a ADRUSE – Associação de Desenvolvimento da Serra da Estrela em parceria com o Município de Celorico da Beira, realizou uma ação de esclarecimento que visou enquadrar a Estratégia de Eficiência Coletiva – Aldeias Históricas de Portugal 2020 no quadro das estratégias territoriais, com particular destaque para as Estratégias para o Desenvolvimento Local de Base Comunitária (DLBC’s), promovidas pelos GAL’s.
O objetivo primordial desta sessão, que decorreu nas instalações da Biblioteca Municipal de Celorico da Beira , assenta na identificação de intenções de investimento privado previstas no concelho de Celorico da Beira, que sejam passíveis de enquadramento na Estratégia de Eficiência Coletiva – Aldeias Históricas de Portugal.
Na sessão que contou com cerca de 50 participantes, marcou ainda presença o Vice-Presidente da Câmara Municipal de Celorico da Beira Dr. José Luís Cabral e técnicos da Associação das Aldeias Históricas de Portugal, assim como a coordenadora Técnica da ADRUSE Drª Carmo Ambrósio.
 

Uma década pela igualdade e contra a violência de género

Lançamento de Livro: “Uma década pela igualdade e contra a violência de género”, pela Professora Antonieta Garcia, onde marcou presença a autora Elza Pais, o Vice Presidente da Câmara de Celorico da Beira, o Deputado Santinho Pacheco, entre muitos que não quiseram deixar de se associar a mais um momento Cultural no Nosso Concelho e que utilizou as modernas instalações da Biblioteca Municipal!

– “Uma década pela igualdade e contra a violência de género – fragmentos do Discurso Político 2005-2015” titula do mais recente livro de Elza Pais, com prefácio de Maria Antónia Palla, Este, que é o seu terceiro livro, reúne um colectânea de textos seleccionados dum vasto arquivo de discursos políticos e de intervenções públicas em defesa da Cidadania, Igualdade e Não Discriminação que demarcam, orientam e situam Elza Pais na sua intervenção cívica relata o momento em que as Mulheres que rasgaram os caminhos que hoje percorremos; por uma sociedade mais Igual; aprendizagem de cidadania e liberdade; inventar uma nova civilização; a Igualdade neste milénio; violência de género; sexo, saúde e género; Igualdade e luta contra a homofobia; empreendedorismo feminino; ciência, arte e género são as temáticas que norteiam os textos.

“O homicídio conjugal em Portugal – Rupturas Violentas da Conjugalidade” (2010) e “Violência Contra as Mulheres” (2007) em que foi co-autora, são as suas outras obras publicadas de referência para observação desta temática em Portugal.
Elza Pais, socióloga de formação, conjuga a sua atividade de investigadora no Centro de Estudos de Sociologia (CESNova) da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa e no Centro de Investigação em Direito Penal e Ciências Criminais do Instituto de Direito Penal e Ciências Criminais (CIDPCC), com a carreira política.
Na política exerceu o mandato de Deputada à Assembleia da República na XII Legislatura pelo grupo parlamentar do PS, onde presidiu à Subcomissão da Igualdade da Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias. Foi Relatora da Ciência, na Comissão de Educação, Ciência e Cultura, e Coordenadora do Grupo de Trabalho para a “Droga e Toxicodependência” na Comissão de Saúde. Foi membro da Assembleia Parlamentar da CPLP. Foi Secretária de Estado da Igualdade no XVIII Governo Constitucional.

Anteriormente desempenhou as funções de Presidente da Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género (CIG) e Coordenadora da Estrutura de Missão contra a Violência Doméstica. Coordenadora do Ano Europeu da Igualdade de Oportunidades para Todos, em 2007. Foi Presidente do Instituto Português da Droga e da Toxicodependência e Alta Comissária do Projeto Vida. É membro de diversos organismos nacionais e internacionais na área da Igualdade de Género e Não Discriminação.

Caminhada – Passadiços do Paiva

O Município de Celorico da Beira promoveu uma caminhada especial (Caminhada pelos “Passadiços do Paiva” em Arouca) para todos os caminheiros mais assíduos do Passaporte por Vales e Serra 2015.
A II Edição Passaporte, Caminhadas por Vales e Serras 2016, contemplou os caminhantes que cumpriram 80% das caminhadas referentes ao ano 2015, podendo usufruir de uma caminhada surpresa aos Passadiços do Paiva em Arouca.
A aposta do Município na promoção de estilos de vida saudáveis tem sido uma constante e a adesão cada vez maior. Lança-se o desafio, para que todos possam aderir e no final do ano haverá mais uma surpresa!

Município de Celorico da Beira vai criar Observatório do Queijo Serra da Estrela

O Município de Celorico da Beira, de 30 de janeiro a 7 de fevereiro levou a cabo mais uma edição da Feira do Queijo, Celorico da Beira, afirmando-se cada vez mais como a Capital do Queijo Serra da Estrela!

A edição de 2016 da Feira do Queijo de Celorico da Beira encerrou com um saldo bastante positivo, onde o Concelho de Celorico da Beira saiu reforçado em termos de afirmação do epíteto granjeado de Capital do Queijo  Serra da Estrela, onde os principais atores, os produtores de queijo Serra da Estrela foram uma vez mais justamente homenageados pela Câmara Municipal.
Os nossos Emigrantes não foram esquecidos, pois através do programa da TVI “Somos Portugal”, puderam “matar saudades” do seu concelho, que espalhados pelos quatro cantos do mundo não escondem o orgulho em ser Celoricences e em terem também eles terem a oportunidade de constatar o desenvolvimento do Concelho de Celorico da Beira, os seus usos, costumes, património e manifestações culturais.
Muito em breve, no âmbito do quadro comunitário 2020, o Município irá edificar um a e um Pólo de investigação na área do Queijo Serra da Estrela, aliando um centro de documentação alusiva ao Queijo Serra da Estrela.
Durante os dias do certame, decorreram inúmeras atividades que pretenderam promover o que de melhor o concelho de Celorico da Beira possui, com especial enfoque para a promoção do Queijo Serra da Estrela, da pastorícia, dos saberes e sabores de Celorico da Beira, passando pelo riquíssimo e vasto património cultural e histórico que fazem com que o concelho seja cada vez mais procurado por turistas oriundos dos quatros cantos do país e até do estrangeiro.
A edição deste ano, ofereceu aos visitantes um vasto e diversificado programa que teve o seu início no dia 30 de janeiro e que se prolongou até ao dia 7 de fevereiro.
De 30 de janeiro a 7 de fevereiro, decorreu um roteiro gastronómico pelos 23 restaurantes aderentes, onde nos cardápios pontificou o Queijo Serra da Estrela.
Para além da animação constante, esteve patente uma feira de artesanato com produtos típicos e regionais.
O dia 5 de fevereiro contemplou um diversificado programa de animação, tendo o ponto alto na parte da manhã com a visita do Secretário de Estado das Autarquias Locais Dr. Carlos Miguel. Saliente-se para a grande efeméride que decorreu na parte da tarde com a inauguração da Biblioteca Municipal pela Presidente da CCDRC Professora Ana Abrunhosa, uma obra impar na região e que decerto muito irá contribuir para implementar ainda mais o enraizamento cultural nas crianças, jovens e adultos do concelho.
O Certame deste ano encerrou com a atuação do conhecido cantor de musica portuguesa Quim Barreiros, que atraiu cerca de um milhar de pessoas para assistir a este fenomenal espetáculo de musica portuguesa.
O Cantinho do petisco foi um sucesso e funcionou durante o certame e incluiu petiscos confecionados com o genuíno Queijo Serra da Estrela, procurando apelar á inovação dos profissionais da restauração do Concelho de Celorico da Beira, os quais responderam à altura.
O Queijo Serra da Estrela é hoje reconhecido como uma das Sete Maravilhas gastronómicas de Portugal do qual muito nos orgulhamos, tudo isto só é possível graças ao apoio de todos, mas essencialmente à dedicação dos nossos Produtores e Produtoras de Queijo Serra da Estrela.
Saliente-se o fato de o Município ter um protocolo com 22 produtores do Concelho, onde apoia a implementação do HACCP nas queijarias, na realização das análises obrigatórias e na aquisição dos selos de caseína.
Também a hotelaria do Concelho ficou abrangida por esta feira com o lançamento de mais uma edição da “Escapadinha”, dirigida a todos aqueles que quiseram escolher Celorico da Beira como destino turístico a visitar nos dois fins-de-semana de Carnaval a preços aliciantes e únicos, alicerçada num entendimento entre o Município e as Unidades Hoteleiras/Turismo Rural.
O Município de Celorico da Beira, pretendeu com esta iniciativa contribuir para o crescimento da Economia Local, atraindo um grande numero de Turistas que anualmente se deslocam a este Concelho provenientes de todas as regiões do país e de Espanha.
A edição da Feira do Queijo Serra da Estrela de Celorico da Beira deste ano, ofereceu aos visitantes um figurino renovado que certamente agradou a todos aqueles que durante os dias do certame nos visitaram.

À descoberta da Biblioteca

Crianças dos Jardins-de-infância e ATL’s do concelho visitam a Biblioteca Municipal durante as férias da Páscoa.
Nos dias 22, 23, 24 e 28, no sentido de interagir com a comunidade infanto-juvenil e dar a conhecer os seus espaços, a Biblioteca Municipal está a promover visitas às suas instalações.
Durante a visita são promovidas ações de promoção da leitura e do livro. Às crianças do jardim-de-infância é proporcionada a leitura de uma história, na sala do conto, narrada pelos educadores ou pelos funcionários da biblioteca e de seguida são convidadas a fazer pinturas baseadas nas histórias que ouviram.
As crianças do ATL, para além da leitura da história, participam num bibliopaper, que tem como objetivo dar a conhecer, de uma forma lúdica, algumas regras e formas de estar na biblioteca.
Já participarem na iniciativa, até ao momento, aproximadamente, 60 crianças, das diferentes instituições do concelho, mas muitas mais virão.
A Biblioteca Municipal agradece, a forma como a iniciativa foi prontamente aceite pelas instituições e, agradece também a todos os colaboradores e, claro, às crianças pelos sorrisos que nos oferecem sempre que nos visitam.

Celoricense Carlos Fonseca foi o vencedor do torneio de Ténis “ARTENGO Open” que se realizou em Celorico da Beira.

Celorico da Beira acolheu no dia 9 de abril, o “ARTENGO Open”, pontuável para o ranking CDTA TB 2016, sendo este o 3º torneio de ténis do Circuito Distrital a acontecer em 2016.

O torneio realizado em Celorico da Beira, contou com a presença de 9 jogadores de 4 concelhos diferentes, a prova teve inicio pelas 9h e decorreu até as 17h30. Foram realizados 2 eventos em simultâneo, o quadro principal e o quadro de consolação.
No torneio principal a final foi disputada entre o António Borges( Gouveia) e Carlos Fonseca ( Celorico da Beira), trendo este último levado a melhor ao vencer 2 “sets”.
Carlos Fonseca com esta vitória alcança a liderança no ranking distrital em igualdade pontual com o Vítor Tavares de Pinhel. Dois jogadores da Guarda e colegas de treinos encontraram-se na final do quadro de consolação, sendo que o Vítor Paulo venceu por 2-0 o Ricardo Almeida este evenIMG_9874to paralelo ao principal mas também pontuável para o ranking.
Este torneio contou com o apoio da loja DECATHLON da GUARDA e do Município de Celorico da Beira.
O próximo torneio para todos os entusiastas pelo ténis no nosso distrito será no dia 16 e 17/4 em Gouveia, o II Torneio de Ténis Predimarvão.

Obra de Requalificação do Largo da Amoreira na Freguesia da Carrapichana

A Intervenção enquadra-se no aglomerado urbano da Carrapichana, cuja extensão da área deve-se à demolição já efetuada de ruínas…

A Intervenção enquadra-se no aglomerado urbano da Carrapichana, cuja extensão da área deve-se à demolição já efetuada de ruínas e cuja a Obra é totalmente suportada financeiramente pelo Município de Celorico da Beira, com o valor da Adjudicação de 48.600,00 + IVA
(Prazo de Execução: 60 dias).
Tratando-se da requalificação de espaço publico, a obra passa essencialmente pela colocação de pavimentos com pontuais implementações de equipamentos urbanos. De entre eles, apenas dois equipamentos são de maior escala, mas ainda assim, de escassa relevância arquitetónica, nomeadamente pérgulas e uma zona de churrasco.
A respetiva intervenção irá melhorar as ligações entre as vias públicas e todas as infraestruturas existentes nos arruamentos confinantes, sendo de fácil ligação às quase inexistentes infraestruturas propostas para a intervenção.
Esta requalificação concede à população um espaço funcional, e de modo a não perder as características inerentes ao local, recorre-se à utilização de materiais típicos da região, com recurso predominantemente ao granito. Também a flora nos espaços verdes é a característica da zona, entre as quais Castanheiros e Oliveiras. A Amoreira, em lugar de destaque, remete à Amoreira outrora existente, e em concordância com o nome do Largo.
Em simultâneo, melhora-se a circulação viária com o alargamento da Rua da Procissão, com a criação de quatro lugares de estacionamento na via pública.
Temos assim, o estado inicial, o projeto aprovado e o arranca da obra.

 

Requalificação da Praça da República – CANDIDATURA N.º CENTRO-07-2316-FEDER-000034

Nos últimos anos, o Município de Celorico da Beira tem vindo a desenvolver intervenções, no sentido da qualificação e revitalização urbana.

Apesar dos investimentos realizados nos últimos anos no centro histórico e centro urbano da vila, numa perspetiva de reabilitação urbanística e ambiental, do edificado e das infraestruturas e equipamentos, a vila debate-se com a necessidade contínua de dinamizar o espaço urbano e de lazer que, acompanhado do abandono e progressivo envelhecimento populacional, se tem traduzido numa perda da dinâmica populacional, económica e social.
É neste enquadramento que surge a Requalificação da Praça da República, que, conjuntamente com outras operações previstas no Plano de Ação para a Regeneração Urbana (PARU) de Celorico da Beira, visa dar uma nova vida, uma nova imagem, mais atrativa, mais dinâmica e mais competitiva, ao Centro Histórico e Urbano de Celorico da Beira.
A Requalificação da Praça da República é uma operação com financiamento do Programa Operacional Regional do Centro (CENTRO 2020), no domínio da Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos (RESEUR), no Âmbito do Aviso de Concurso n.º CENTRO-16-2016-03, na Prioridade de Investimento (PI) 6.5 (6e) “Adoção de medidas destinadas a melhorar o ambiente urbano, a revitalizar as cidades, recuperar e descontaminar zonas industriais abandonadas, incluindo zonas de reconversão, a reduzir a poluição do ar e a promover medidas de redução de ruído”, cujo foco central é a melhoria do ambiente urbano.
Esta operação apresenta um Investimento elegível de 73.000,00€ e uma comparticipação FEDER de 62.050,00€, e prende-se com a necessidade premente de intervir ao nível de um espaço público fragilizado/ em degradação, designadamente um Largo e arruamentos confinantes com pavimento em betuminoso (altamente poluente) em elevado mau estado de conservação, sendo um espaço utilizado pela população em geral, visto encontrar na sua envolvente, o Tribunal/ Conservatória do Registo Predial, bem como um número considerável de edifícios de habitação e serviços e comércio.
A Requalificação da Praça da República, enquanto enquadrada no PARU de Celorico da Beira, tem como objetivos estratégicos:
• Adaptar o espaço público às condições de mobilidade e acessibilidade urbana (com renovação do pavimento, criação e redefinição de passeios) e criação de acessibilidades aos edifícios onde funcionam serviços de interesse geral da população, designadamente rampas de acesso ao Tribunal Judicial e Conservatória do Registo Predial;
• Promover a qualificação pedonal;
• Contribuir para a revitalização socioeconómica de um espaço urbano degradado/fragilizado;
• Promover o equilíbrio e a continuidade funcional entre a área que se propõe reabilitar e a sua envolvente;
• Qualificar e diversificar o comércio local;
• Melhorar a qualidade de vida das populações;
• Requalificar o espaço público ao nível paisagístico, de mobiliário urbano e de iluminação pública, reforçando a sua atratividade e a sua visibilidade ambiental;
• Promover a Praça da República e zona envolvente, como “porta de acesso” para o Centro Histórico de Celorico da Beira.
Com a Requalificação da Praça da República, a Câmara Municipal pretende requalificar os arruamentos e espaço público, com aplicação de novo pavimento em todo o largo, bem como a substituição/ construção de passeios, melhoria das infraestruturas, tratamento dos espaços verdes e ainda criação de acessibilidades para pessoas com mobilidade condicionada.
Pretende-se criar uma relação de equilíbrio entre a funcionalidade dos espaços urbanos e as condições de vida da população, assumindo a reabilitação urbana como um dos instrumentos de desenvolvimento e de melhoria das condições de vida, mas também da capacidade de atração do território de Celorico da Beira.
Em suma, com esta intervenção de requalificação urbana, contemplada no PARU de Celorico da Beira, pretende-se criar um espaço agradável e atrativo, de forma a dotar esta área (Praça da República) de um espaço público qualificado, com arruamentos, passeios e infraestruturas adequadas, contribuindo para uma melhoria significativa da mobilidade urbana e do ambiente urbano da Praça da República, não só a nível urbanístico, mas também ambiental e paisagístico.

Descarregue aqui o projeto

Município de Celorico da Beira entrega equipamento de proteção individual a funcionários da Câmara Municipal.

Numa ótica de manter a Segurança e Higiene no trabalho, o Município de Celorico da Beira entregou a todos os funcionários com competências em serviços externos, nomeadamente no que concerne a obras, manutenção de vias e jardinagem, equipamento para proteção individual.
Para além de um imperativo legal, a atribuição do equipamento de proteção individual representa por si só um olhar atento por parte do Executivo Municipal para o bem estar de todos os funcionários nas suas funções que lhes são confiadas.

Viagem pelo Mundo da Permacultura

Realizou-se no passado dia 4 de março uma sessão de esclarecimento subordinado à Permacultura, onde foram abordados alguns temas de como viver de forma sustentável e ética.

Esta sessão contou com a presença de Eunice Neves onde explicou como criar sistemas agrícolas, económicos e sociais seguindo os princípios ecológicos dos ecossistemas naturais, os melhores exemplos de eficiência, produtividade e resiliência que temos ao nosso dispor e como viver de forma sustentável e ética: cuidando das pessoas, cuidando do planeta, reduzindo o consumo e partilhando os recursos de forma justa.- Como planear e gerir os nossos terrenos de forma sustentável: água, construções, culturas, animais, etc.
 

Exposição dedicada a Carolina Beatriz Ângelo

De 6 a 31 de Março, esteve patente na Biblioteca Municipal de Celorico da Beira uma exposição dedicada a Carolina Beatriz Ângelo.

De 6 a 31 de Março, esteve patente na Biblioteca Municipal de Celorico da Beira uma exposição dedicada a Carolina Beatriz Ângelo. No mês em que se celebra o Dia da Mulher, pretendeu-se assim homenagear a Mulher e relembrar uma pioneira que abriu um caminho de liberdade e afirmação de ideais, desafiando os costumes da sua época. O seu exemplo tem perdurado através dos tempos, e deverá inspirar todas as mulheres, pela sua coragem e determinação.
Carolina Beatriz Ângelo (1878 – 1911)
A 28 de Maio de 1911, foi a primeira mulher portuguesa a votar nas eleições para a Assembleia Nacional Constituinte, facto que mereceu a cobertura de jornais de toda a Europa, admirados pela coragem desta mulher e pelo aparente rumo progressista da recém-criada República Portuguesa.
Nasceu na Guarda e licenciou-se em Medicina em 1902. Nesse mesmo ano contraiu matrimónio com o seu primo, Januário Barreto, com quem partilhou a profissão e os ideais republicanos. Foi pioneira na prática cirúrgica em Portugal e dedicou-se à ginecologia.
Em consonância com os ideais feministas e republicanos, aderiu, em 1906, ao Comité Português da Associação Feminina Francesa La Paix et le Désarmement par les Femmes, agremiação que pretendia a resolução dos conflitos internacionais através de uma arbitragem exclusivamente feminina.
Em 1907, já claramente conotada com os círculos republicanos de Lisboa, Carolina Beatriz foi iniciada na Loja Humanidade da qual viria a ser Venerável.
Junto a outras companheiras de luta formou o quarteto de liderança desta ala feminina da Maçonaria em Portugal, grupo que veio a assumir-se como elite de um certo feminismo republicano, nem sempre encontrando eco no republicanismo português dominado por homens com pouca sensibilidade para as revindicações feministas, à época em pleno desenvolvimento não só em Portugal mas um pouco por todo o mundo ocidental.
Já viúva aquando da Revolução de 5 de Outubro, Carolina Beatriz, dirigente da Liga Republicana das Mulheres Portuguesas, encontrou nas primeiras eleições de 1911 uma oportunidade de conciliar os seus ideias sufragistas com o regime republicano e, ao abrigo da lei eleitoral vigente que postulava que o voto era um direito dos cidadãos portugueses com mais de 21 anos, que soubessem ler e escrever e fossem chefes de família, e após disputa com o poder político, favoravelmente arbitrada no Tribunal, conseguiu a inclusão do seu nome nos cadernos eleitorais da Comissão de Recenseamento do 2º Bairro de Lisboa.
A 28 de Maio de 1911, foi a primeira mulher portuguesa a votar nas eleições para a Assembleia Nacional Constituinte, facto que mereceu a cobertura de jornais de toda a Europa, admirados pela coragem desta mulher e pelo aparente rumo progressista da recém-criada República Portuguesa.
Falecida poucos meses depois, a 3 de Outubro, nunca chegou a assistir às mudanças na lei eleitoral que paulatinamente foram permitindo o voto às mulheres até à abolição de todas as restrições, só conseguida após o 25 de Abril de 1974.
 

Mais Mobilidade…

Numa ótica de valorizar e alargar o serviço de paragem de veículos de transporte coletivo de passageiros, respeitante à carreira de Celorico-Videmonte, passará a contar com mais 3 paragens no arruamento principal da Vila de Celorico da Beira.

Desta forma, o novo trajeto será então realizado, depois da chegada à Rotunda de Vale de Azares, seguirá na direção da Rotunda Cova da Areia, subindo a Rua Dom João de Oliveira Matos com paragem aos utentes em frente à “União Panificadora” e na curva do Azagão, ao início do Bairro Santa Luzia, seguindo até à paragem localizada na Praça da República (Tribunal), depois até à paragem junto à Câmara Municipal, continuando o trajeto até à Escola C+S e depois para a Central de Camionagem.
Assim, regista-se mais 3 paragens na Vila de Celorico da Beira, sendo retirada a paragem que se localiza atualmente na Rua 25 de Abril, em Celorico da Beira, a partir do dia 27 de Março de 2017, por imperativos legais.
No seu regresso, o circuito será o inverso com as mesmas paragens, abrangendo uma maior área de percurso dentro do perímetro urbano, na Vila de Celorico da Beira.
Informamos ainda, que a partir de 27 de Março de 2017, inclusive, Assanhas, Quintãs de Baixo e Quintãs de Cima, passaram a beneficiar do serviço de transporte coletivo de passageiros.
A carreira de Celorico da Beira – Linhares da Beira (EM 553), iniciou em dias úteis o seu percurso no entroncamento do CM1105 /Quintãs de Baixo, pelas 8h00, recolhendo os utentes e alunos das localidades de Quintãs de Baixo e Quintãs de Cima, dirigindo-se para Linhares da Beira, efetuando o seu circuito até Celorico da Beira. No regresso, a carreira sairá de Celorico da Beira, às 17h25, com direção a Linhares da Beira e chegada às Quintãs de Baixo às 18h04.
À 3ª Feira em dias de Mercado, no período escolar, a Carreira Celorico da Beira – Linhares da Beira (EM 553), irá deslocar-se a essa localidade, saindo de manhã para Celorico da Beira, às 8h11 e à tarde o seu regresso com chegada às Assanhas às 17h52.
Nos restantes dias úteis, manter-se-á a paragem no entroncamento Linhares da Beira/ Assanhas, nos horários habituais.

Requalificação dos Arruamentos do Loteamento CELURBA

A Intervenção proposta, visa a repavimentação de todos os arruamentos do loteamento Celurba, encontrando-se estes em mau estado de conservação, quer na faixa de rodagem, quer nos percursos pedonais.
A Obra é totalmente suportada financeiramente pelo Município de Celorico da Beira, com o valor da Adjudicação de 118.018,20 + IVA e encontra-se em fase de apresentação de propostas até dia 17 de Março.
(Prazo de Execução: 90 dias).
Trata-se de um loteamento utilizado maioritariamente por residentes, loteamento único e exclusivamente habitacional, mas com alguma importância na ligação entre a antiga EN 17 (dentro da Vila de Celorico da Beira) e a EN 16.
O novo pavimento propõem-se que seja em betuminoso na faixa de rodagem e em cubeta de granito nas zonas de passeios, justifycubo de granito amarelo nas zonas de estacionamento automóvel.
Será igualmente colocada sinalética vertical e retificado o sistema de recolha de águas pluviais.

 

 

POWER STATION

“POWER STATION”, uma inovação patente no Jardim Parque Carlos Amaral e que constitui uma inovação para o treino físico pessoal.

“POWER STATION”, uma inovação patente no Jardim Parque Carlos Amaral e que constitui uma inovação para o treino físico pessoal.

Câmara Municipal de Celorico constrói armazém de produtos fitofarmacêuticos

Câmara Municipal de Celorico constrói armazém de produtos fitofarmacêuticos a fim se ser creditada como entidade aplicadora de produtos fitofarmacêuticos.

Câmara Municipal de Celorico constrói armazém de produtos fitofarmacêuticos a fim se ser creditada como entidade aplicadora de produtos fitofarmacêuticos.
Este edifício, está localizado nas imediações do Campo de Tiro de Celorico da Beira.
A Construção deste espaço é um imperativo legal emanado na Lei n.º 26/2013 de 11 de abril, que regula as atividades de distribuição, venda e aplicação de produtos fitofarmacêuticos para uso profissional e de adjuvantes de produtos fitofarmacêuticos e define os procedimentos de monitorização à utilização dos produtos fitofarmacêuticos, transpondo a Diretiva n.º 2009/128/CE, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 21 de outubro, que estabelece um quadro de ação a nível comunitário para uma utilização sustentável dos pesticidas, e revogando a Lei n.º 10/93, de 6 de abril, e o Decreto -Lei n.º 173/2005, de 21 de outubro.
É de salientar o pioneirismo desta obra na região, sendo neste momento o referido armazém único na região e estará a cargo da Câmara Municipal de Celorico da Beira muito em breve a fim de dar cumprimento ao normativo legal.

Infra-estruturas renovadas!

A Câmara Municipal de Celorico da Beira realiza obras que visam aumentar o conforto e segurança dos alunos da Escola Sacadura Cabral enquanto aguardam pela chegada dos transportes para o regresso às suas casas.
Com a construção de um moderno abrigo para fazer face às condições atmosféricas adversas, a Câmara Municipal de Celorico da Beira contribui para o conforto dos jovens do Concelho que diariamente frequentam a Escola Sacadura Cabral em Celorico da Beira, para que possam aguardar os transportes com o máximo de conforto e segurança, sendo que neste campo foram construídos estacionamentos para autocarros e passadeiras.
 

O Parque Geriátrico em Celorico da Beira

O Parque Geriátrico é uma realidade no Nosso Concelho no Jardim Parque Carlos Amaral!

O Parque Geriátrico é uma realidade no Nosso Concelho e está á disposição de “Miúdos e Graúdos” no Jardim Parque Carlos Amaral, bem no coração da Vila!
Esta Obra surge da preocupação do atual executivo em criar um espaço que possa servir tanto as camadas mais novas como os mais idosos, incentivando-os à prática desportiva como forma de “fugirem” ao sedentarismo quotidiano!