Linhares da Beira recebeu Fórum de Desenvolvimento Sustentável

A Pousada do Inatel de Linhares da Beira acolheu, nesta terça feira, o Fórum de Desenvolvimento Sustentável: desafios e oportunidades para os Destinos Alternativos, co-organizado pelas Aldeias Históricas de Portugal com a ADDLAP (Associação de Desenvolvimento Dão Lafões e Alto Paiva), a AEBB (Associação Empresarial da Beira Baixa), a AIRV (Associação Empresarial da Região de Viseu) e o NERGA (Núcleo Empresarial da Região da Guarda), contando ainda com o apoio do Município de Celorico da Beira.

Este Fórum contou com a participação do Presidente da Câmara Municipal de Celorico da Beira, Carlos Ascensão, do presidente da Associação das Aldeias Históricas de Portugal, António Robalo, do presidente do Turismo do Centro, Pedro Machado entre outras entidades que participaram na iniciativa.

Do programa destacou-se a cerimónia de entrega dos certificados Biosphere Certified Company a vinte e duas empresas que operam na área das 12 Aldeias Históricas de Portugal, atribuídos pela Biosphere Responsible Tourism, que garante a qualidade do serviço prestado aos visitantes.

Esta foi uma ação ativa, de diálogo, e pretendeu ser um espaço onde representantes de todos os setores de atividade e da sociedade podem conhecer o plano e as atividades de Sustentabilidade Turística para o território, refere uma nota da organização.

Recriação Teatral “O Enforcado” animou a aldeia de Fornotelheiro

Nem o frio que se fez sentir na noite de sábado, dia 8 de junho, afastou as dezenas de pessoas que assistiram à recriação histórica “O Enforcado” na localidade de Fornotelheiro.
Este foi o mote…. Um crime, um assassino… e a sua sentença… ser levado para o alto da aldeia de Fornotelheiro, onde se situa a temível forca, destinada a cumprir os preceitos da justiça nos foros do concelho.
O Enforcado abriu as portas do tempo, a par do pelourinho são traços remanescentes da categoria administrativa de vila que o Fornotelheiro detinha no passado, os quais perduram até aos nossos dias, constituindo uma das maiores riqueza do património histórico-cultural do município de Celorico da Beira.
A 2ª edição da Recriação Teatral “O Enforcado” foi promovida pelo Município de Celorico da Beira encenada pela Associação Hereditas e com a participação da população local.

Proteção Civil Municipal realizou simulacro de incêndio no compartimento de botijas de gás numa escola do concelho

No dia 4 de junho, o Serviço Municipal de Proteção Civil de Celorico da Beira organizou um simulacro de incêndio no compartimento de botijas de gás da Escola Básica do 1.º Ciclo de Lajeosa do Mondego e que contou com a participação dos Bombeiros Voluntários de Celorico da Beira.

Partindo deste cenário foram testadas várias medidas de autoproteção. No exercício/simulacro, registou-se um incêndio no compartimento do gás da escola, localizada nas traseiras da escola. Constatou-se a existência de uma coluna de fumo proveniente do interior do compartimento de gás.

Passados poucos minutos, deu-se a explosão das botijas, causando danos no edifico principal da escola e em simultâneo registou-se a propagação do incêndio a grande parte do edifício.

O Responsável de Segurança mandou evacuar o edifício, através do sinal de alarme, acionando o respetivo Plano de Emergência e Evacuação Urgente e alertou o 112.

Todos os alunos, após o sinal de alarme e de acordo com as orientações dos professores, seguiram os percursos de evacuação, concentrando-se nos pontos de reunião previstos no Plano de Evacuação da Escola. Durante este processo um dos alunos sofreu uma queda nas escadas do edifício ficando com ferimentos numa das pernas.

Os Bombeiros, já no local do acidente, fizeram o diagnóstico da situação e informaram o CDOS. No final do exercício realizou-se o breafing com todos os intervenientes a fim de fazer uma análise imediata dos aspetos positivos e negativos do exercício.

Este simulacro teve como objetivo, avaliar os procedimentos de prevenção e emergência, detetar e corrigir possíveis falhas dos procedimentos, criar rotinas de comportamento dos funcionários face a situações de emergência, divulgar e aprofundar uma cultura de proteção e segurança junto da população escolar, desenvolver procedimentos de planeamento, de coordenação e de conduta de operações que ajudem a melhorar as condições de atuação em situações de emergência grave.

Dia Mundial da Criança e do Ambiente celebrado na Praia Fluvial da Ratoeira

Cor, alegria e diversão invadiram a Praia Fluvial da Ratoeira ao longo da manhã do dia 5 de junho.

Mais de 300 crianças, vindas dos Jardins de Infância e das Escolas do 1º Ciclo do concelho participaram na iniciativa. A festa começou logo de manhã e à espera dos mais pequenos estavam insufláveis, pinturas faciais, jogos alusivos à temática ambiental, entre muitos outros que fizeram as delicias destas crianças.

O Município tem promovido diversas campanhas de sensibilização direcionadas especialmente para as crianças, com vista a despertar as consciências e educar para uma cidadania ambiental responsável.

As comemorações do Dia Mundial da Criança e do Ambiente foi organizado e promovido pela Câmara Municipal Celorico da Beira, em colaboração com diversas instituições, entre elas, o CPCJ, os Bombeiros Voluntários de Celorico da Beira, a GNR (Escola Segura, SEPNA, GNR de Montanha e o Grupo de Intervenção Cinotécnico) e a Associação de Pais do Agrupamento de Escolas de Celorico da Beira.

Um dia dedicado às crianças mas também ao ambiente, já que o Município de Celorico da Beira tem promovido diversas campanhas de sensibilização direcionadas especialmente para as crianças, com vista a despertar as consciências e educar para uma cidadania ambiental responsável.

Teve lugar no Feriado Municipal – 23 de maio – a inauguração das obras de Requalificação do Edifício de Apoio ao Parque de Estacionamento e Centro Histórico.

O custo total das obras importou no valor de 66 240,87€, tendo sido financiadas através do Programa Operacional Regional do Centro, com uma taxa de cofinanciamento de 85%, correspondente a uma contribuição FEDER de 56 304,74€.

A Requalificação do Edifício de Apoio ao Parque de Estacionamento e Centro Histórico, que estava obsoleto e em ruínas, foi possível por se enquadrar na filosofia que está subjacente ao Programa Operacional Regional do Centro: revitalizar, dinamizar, repovoar e reabilitar infraestruturas e espaços urbanos e de lazer, com vista ao desenvolvimento socioeconómico.

Localizado no Centro Histórico, na área contemplada pelo PARU – Plano de Acão de Reabilitação Urbana de Celorico da Beira -, a Recuperação do Edifício de Apoio ao Parque de Estacionamento e Centro Histórico vem, não só, melhorar a malha urbana e valorizar o património ali existente, como também, se transforma num atrativo para o turismo e fixação de população nessa zona. Por outro lado, espera-se que estas obras sirvam de estímulo para os particulares recuperarem os seus imóveis degradados, recorrendo a fundos financeiros como o IFFRU – Instrumento Financeiro para a Reabilitação e Revitalização Urbanas -, tornando estes espaços urbanos, mais atrativos e convidativos ao investimento, impulsionando desta forma, o desenvolvimento económico e social do Município.

 

O Programa Operacional Regional do Centro, no âmbito da Prioridade de Investimento “Adoção de medidas destinadas a melhorar o ambiente urbano, a revitalizar as cidades, recuperar e descontaminar zonas industriais abandonadas, incluindo zonas de reconversão, a reduzir a polução do ar e a promover medidas de redução de ruído”, visa promover a fixação da população nestes espaços urbanos, melhorando as condições de vida e as ofertas de lazer, devolvendo a vida e a dinâmica a estas zonas, muitas vezes abandonadas.