Dia Mundial do Coração | 29 de Setembro

Celebra-se a 29 de Setembro, o Dia Mundial do Coração, com o propósito de alertar e consciencializar a população para a necessidade de prevenção da ocorrência de ataques cardíacos.

Dor no peito, suores, náuseas, vómitos, falta de ar e ansiedade são sintomas do enfarte agudo do miocárdio. Saber identificá-los e agir rapidamente ligando para o número 112, pode salvar vidas porque, nesta patologia cada segundo conta.

As doenças cardiovasculares são, e continuam a ser, a principal causa de morte em Portugal e no mundo. Neste contexto, é de extrema importância assinalar esta efeméride, para alertar e consciencializar a população para a necessidade de aumentar a literacia sobre estas patologias, controlar os fatores de risco (hipertensão, diabetes, colesterol), e promover a atividade física e a alimentação saudável.

Exposição | Torre do Relógio

De 14 e 19 de setembro de 2021, entre as 15H00 às 16H00, vai estar patente ao público na Torre do Relógio de Celorico da Beira, a exposição de Arte Contemporânea “ Cultura Híbrida”.

Celebração do equinócio de outono

O Município de Celorico da Beira vai assinalar o equinócio de outono com uma sessão de yoga, na varanda exterior da Biblioteca Municipal, no próximo dia 18 de setembro, entre as 18H00 e as 19H30.

Direcionada para maiores de 16 anos, a atividade é gratuita e limitada a 10 participantes, os quais deverão estar equipados com roupa confortável, tapete de yoga e uma manta para o relaxamento. Neste contexto, os interessados devem, obrigatoriamente, proceder à sua inscrição, até ao dia 16 de setembro, através do telefone 271 71 22 70 ou biblioteca@cm-celoricodabeira.pt.

O equinócio de outono tem um forte simbolismo, porque é a altura do ano em que se verifica o equilíbrio entre os dias e as noites. Para trás ficam os dias quentes, luminosos e de extroversão (verão), aproximando-se os dias frios, cinzentos e com pouca luz (inverno), que convidam o Homem à introspeção, a virar-se para dentro de si e a refletir sobre a vida e as prioridades. A natureza veste o seu manto de cores outonais e, tal como as árvores soltam as suas folhas, também nós devemos despojar-nos do supérfluo. Em consonância com este espírito, a aula de yoga irá explorar a transição de estação e fazer um historial sobre a forma como as culturas, desde tempos imemoriais, celebravam a passagem da luz para a escuridão. Durante a aula será construída uma mandala com elementos da natureza e velas, cuja luz simboliza o sol.

Cancelamento | Feira Anual de Santa Eufémia

A Câmara Municipal de Celorico da Beira informa que, depois de ouvir as autoridades competentes, nomeadamente a DGS e a GNR Local, determina o cancelamento da tradicional Feira de St.ª Eufémia, que se realiza anualmente a 16 de setembro, exceto as atividades religiosas associadas a este evento.

Confrontados com o avolumar de casos positivos de COVID 19, em Creches e Lares de Idosos, com o inerente risco de alastramento à comunidade em geral, o cancelamento do evento tem o propósito de evitar o espalhamento do vírus e garantir a saúde pública.

Viver ao vivo cartaz roteiro V

Viver ao vivo cartaz roteiro V

Roteiro V do projeto Viver ao Vivo | com Tempo no Centro

O Município de Celorico da Beira vai realizar, de 10 a 12 de setembro, o Roteiro V do projeto Viver ao Vivo, com Tempo no Centro, promovendo atividades inspiradas na relação da arte com a filosofia e a existência humana.

Durante três dias, o concelho vai ganhar uma nova dinâmica e animação com as diversas atividades programadas para o evento, a saber: concertos musicais, gastronomia, workshops, exposições e uma caminhada para acompanhar um pastor na condução do seu rebanho de ovelhas até à pastagem.

Viver ao Vivo, com tempo no Centro é um projeto cultural, promovido em itinerância e intercambio entre os municípios de Sardoal, Castanheira de Pera e Celorico da Beira, com a coordenação da Academia Internacional de Música “Aquiles Delle Vigne”.

Dia Internacional da Juventude

No âmbito do Dia Internacional da Juventude, comemorado a 12 de agosto, o Celorico Solidário em colaboração com o Gabinete de Desporto da Câmara Municipal irão dinamizar um dia com atividades para jovens do Concelho de Celorico da Beira. Os jovens poderão fazer karts, peddy paper e uma visita ao museu do Mini Automóvel.

Se tens uma idade compreendida entre os 12 e os 18 anos (inclusive) e és residente no concelho podes inscrever-te com a equipa do Celorico Solidário através do email (geral@celoricosolidario.pt) ou do telemóvel (963367270).

Apresentação do Livro | “Vou fazer quimioterapia. E agora?”

Vai ter lugar no próximo dia 25 de julho, pelas 17H00, na Biblioteca Municipal de Celorico da Beira a apresentação do livro “Vou fazer quimioterapia. E agora?”, da enfermeira Patrícia Matos Martins.
 

“Vou fazer quimioterapia. E agora?”, é fruto da experiência profissional da autora. Escrito numa linguagem clara e positiva com o propósito de responder às dúvidas e ansiedades do doente oncológico, o livro aborda o cancro nos aspetos mais relevantes e aponta dicas e estratégias para ajudar a controlar os efeitos danosos da quimioterapia.

Patrícia Matos Martins é enfermeira no serviço de oncologia e pós-graduada em Cuidados Paliativos.
 

O evento por razões sanitárias, terá entrada limitada, pelo que se agradece a confirmação de presença, até ao dia 22 de julho, através do e-mail: biblioteca@cm-celoricodabeira.pt .

“Viver ao Vivo, Com Tempo no Centro” | Pian_Ar Livre

“Viver ao Vivo, Com Tempo no Centro” | Pian_Ar Livre 11 julho
PARTICIPE E INSCREVA-SE!
https://forms.gle/uFeHRZtpVC1gqMuZ7

Música e Artes Plásticas unem-se no evento “Quadros de uma exposição”.
O mote é um recital de piano ao ar livre dedicado à célebre obra de Mussorgsky, que culmina na “Grande Porta de Kiev”. O concerto (Tracy Tang) é acompanhado por uma projeção vídeo de novos “quadros originais” inspirados na música de Mussorgsky elaborados por uma seleção de artistas contemporâneos.

As atividades respeitam as normas em vigor da DGS.
Mais informações consulte:

“Viver ao Vivo, Com Tempo no Centro” | Caminhada e Workshop gastronómico

“Viver ao Vivo, Com Tempo no Centro” | Caminhada e Workshop gastronómico, 11 JULHO
PARTICIPE E INSCREVA-SE!
https://forms.gle/YaEmEe9p8kUNrCt49

O segundo roteiro do programa cultural em rede, Viver ao Vivo, com Tempo no Centro, convida-vos a visitar Celorico e Linhares da Beira e lança um desafio de contemplação da identidade secular que chegou aos nossos dias através de vestígios civilizacionais que queremos preservar.

Venha caminhar pela vila e montanha respirando ar puro e visitando o património cultural da Necrópole de S. Gens, Penedo do Sino, Janelas Manuelinas, Calçada Romana e Ponte da Lavandeira em Celorico da Beira.
As atividades respeitam as normas em vigor da DGS.
Mais informações consulte:

“Viver ao Vivo, Com Tempo no Centro” | Workshop de Desenho

“Viver ao Vivo, Com Tempo no Centro” | Workshop de Desenho, 11 JULHO
PARTICIPE E INSCREVA-SE!
https://forms.gle/83oUeDk5RoUzDzoV9

À VOLTA DA TERRA – JORNADAS DE DESENHO: residências artísticas / workshops (organização Philip Cabau e Paulo Bernardino Bastos)
Partindo de uma ideia que poderia ser apelidada de etnografia sensorial, as jornadas de desenho surgem da experiência do lugar de cada artista convidado que durante cinco dias irá o município que o acolhe: esta experiência de viver ao vivo um local – contrariamente à experiência diferida que o último ano nos tem proporcionado – irá permitir experiências, construir memórias e imaginar cada um dos locais que recebe o evento.

As JORNADAS DE DESENHO têm, como ideia base, a pretensão de ser um laboratório em que cada autor experimenta formas de estar, ver, perceber e reagir ao espaço social, sensorial e material do ambiente – património natural e construído, material e imaterial de cada lugar. O WORKSHOP é uma oportunidade de partilha de experiência e aprendizagem com os residentes. A atividade é coordenada pelos próprios artistas residentes nas Jornadas de Desenho (Armanda Duarte, Cláudia Amandi, Cristina Robalo, Paulo Bernardino Bastos, Philip Cabau). A organização do “Viver ao Vivo, com tempo no centro” fornecerá os materiais necessários para desenhar.

As atividades respeitam as normas em vigor da DGS.
Mais informações consulte:

Concerto PIAN_AR LIVRE | Castelo de Linhares da Beira

RECITAL DE PIANO, 10 JULHO

O segundo roteiro do programa cultural em rede, Viver ao Vivo, com Tempo no Centro, convida-vos a visitar Celorico e Linhares da Beira e lança um desafio de contemplação da identidade secular que chegou aos nossos dias através de vestígios civilizacionais que queremos preservar.

Nessa perspetiva vamos promover no Castelo de Linhares da Beira, um recital de Piano ao Ar Livre, dia 10 de julho às 21:30, com a pianista norte-americana Tracy Tang.
Venha daí, inscreva-se em:

https://forms.gle/24BjnK6S69FDQU5X8

As atividades respeitam as normas em vigor da DGS.

Mais informações consulte:

II Roteiro Sensorial|Linhares da Beira e Celorico

No âmbito do projeto “Viver ao Vivo, Com Tempo no Centro” que agrega numa rede de itinerância cultural os municípios de Sardoal, Castanheira de Pera e Celorico da Beira, sob orientação artística da também parceira, Academia Internacional de Música “Aquiles Delle Vigne”, vai realizar-se nos próximos dias 10 e 11 de julho, o II Roteiro Sensorial, em Linhares da Beira e Celorico.

Música, arte, cultura, património e gastronomia vão estar em destaque durante dois dias, numa iniciativa marcadamente cultural, que potenciará e impulsionará o turismo e a economia local, bem como, valorizará e projetará, no país e além fronteiras, o município de Celorico da Beira.

A abertura do evento ocorrerá dia 10 de julho (sábado), no castelo da Aldeia Histórica de Linhares da Beira com um recital de piano dedicado à obra “Quadros de uma exposição”, da autoria do compositor russo Mússorgsky. Seguidamente, terá lugar uma exposição de artes visuais composta por novas versões de quadros originais, inspirados na música de Mússorgsky. A singularidade desta exposição reside no facto das obras estarem espalhadas pela aldeia, arrastando o público a visitar outros edificados de interesse da aldeia, numa espécie de caça ao tesouro.

O segundo dia do Roteiro (domingo), será preenchido com atividades dedicadas ao património. Assim, durante a manhã está prevista uma caminhada no troço dos “Caminhos de Santiago” que passa por Celorico da Beira, e uma visita à Necrópole de São Gens. À tarde terá lugar um workshop de desenho.

O evento encerra em Linhares da Beira com um concerto de piano e canto na igreja de Nossa Senhora da Assunção (Séc. XII), que será gravado para a posteridade.

As atividades programadas para os três municípios decorrerão, quase todas ao ar livre e, em conformidade, com as regras impostas pela DGS no quadro da pandemia.

Para consultar a Programação detalhada ou mais informações sobre o Projeto, por favor, aceda aos sites dos três municípios ou aos links:
https://www.facebook.com/ViverAoVivo

info@viveraovivo.pt

Os Jovens e o Ambiente | Resiestrela

Resiestrela promove concurso “Os Jovens e o Ambiente”, dirigido às Atividades de Tempos Livres, públicas e privadas, nos 14 municípios da sua área de abrangência.

A iniciativa objetiva suscitar o debate no seio dos jovens sobre a temática da reciclagem, sensibilizando-os para a premência da adoção de práticas pró-ambientalistas, nomeadamente, a deposição seletiva dos resíduos sólidos urbanos, e, simultaneamente, valorizar os seus dotes artísticos, instigando-os a realizarem vídeos sobre estas problemáticas.

Os jovens que pretendam aceitar o desafio devem preencher, até ao dia 6 de julho, o formulário de inscrição disponibilizado na última página do Regulamento do Concurso, e enviá-lo para o e-mail: comunicacao@resiestrela.pt. O prazo para a submissão de vídeos a concurso termina no próximo dia 15 de julho de 2021.

O vídeo vencedor será premiado com t-shirts, tatuagens, folhetos e autocolantes com mensagens de incentivo à reciclagem.

Consulte o Regulamento do Concurso aqui

Exposição | Geossítios do Estrela Geopark

Durante o mês de julho vai estar patente na Biblioteca Municipal de Celorico da Beira, uma exposição de fotografias de geossitios do território do Estrela Geopark Mundial da UNESCO, da autoria de Filipe Patrocínio.

Composta por 14 fotografias de locais de interesse geológico da Serra da Estrela, a exposição tem o propósito, não só de revelar a beleza, grandiosidade e singularidade da serra mais alta de Portugal, captadas com arte e mestria, pela objetiva de Filipe Patrocínio mas, acima de tudo, para dar visibilidade e notoriedade aos geossítios, numa ótica de valorização e divulgação do território do Estrela Geopark Mundial da UNESCO.

Viver ao Vivo, Com Tempo no Centro

Vai decorrer de 16 de junho de 2021 a 30 de junho de 2022, o projeto “Viver ao Vivo, Com Tempo no Centro” que compreende dez etapas, nove roteiros de fim de semana e uma ação de disseminação, com cerca de 70 atividades culturais gratuitas, multidisciplinares, centradas na música clássica e na perceção sensorial do mundo, a promover nos municípios de Sardoal,

Castanheira de Pera e Celorico da Beira, sob a orientação artística da Academia Internacional de Música “Aquiles Delle Vigne”, também parceira do projeto.
Resultante de uma candidatura a fundos comunitários (Centro 2020), esta rede de itinerância e intercâmbio cultural entre os três municípios, tem o intuito de promover o território da região, impulsionar o turismo, valorizar os produtos endógenos, o património e dinamizar e estimular a economia local e a cultura, tão afetadas pela crise sanitária que ainda atravessamos.

A apresentação do projeto “Viver ao Vivo, Com Tempo no Centro” ocorreu no passado dia 7 de junho, no Centro Cultural Gil Vicente, em Sardoal. Residências artísticas e o workshop “À volta da terra – Jornadas de Desenho”, com realização prevista entre 16 e 20 de junho, antecedem o arranque do primeiro roteiro sensorial, que terá lugar de 2 a 4 de julho, em Sardoal.

A arte, a cultura e o património arquitetónico militar, religioso e civil, existentes em Linhares da Beira – Aldeia Histórica que integra a Grande Rota das Aldeias Histórica (GR22) e o Geopark Estrela da Unesco-, constituirão o mote para o segundo roteiro sensorial que ocorrerá no município de Celorico da Beira, no período de 10 a 11 de julho. O castelo de Linhares será o palco para o concerto de abertura. Momento musical (piano) dedicado à obra “Quadros de uma Exposição “do compositor russo, Modest Mússorgsky, o qual culminará com o tema “Grande Porta de Kiev”. De seguida, terá lugar uma exposição de artes visuais, que contará com novas versões de quadros originais, inspirados na música de Mússorgsky, com a particularidade das obras estarem espalhadas pela aldeia de Linhares, impelindo o público a visitar outros edificados de interesse da aldeia, numa espécie de caça ao tesouro.

O terceiro roteiro sensorial decorrerá no fim de semana de 30 de julho a 1 de agosto, no município de Castanheira de Pera.
As atividades programadas para os três municípios decorrerão, quase todas ao ar livre e, em conformidade, com as regras impostas pela DGS no quadro da pandemia.
Para consultar a Programação detalhada ou mais informações sobre o Projeto, por favor, aceda aos sites dos três municípios ou aos links:

info@viveraovivo.pt
https://www.facebook.com/ViverAoVivo

Simpósio Internacional de Arte Contemporânea 5

No âmbito do Simpósio Internacional de Arte Contemporânea 5, será inaugurada no dia 13 de junho pelas 18h na biblioteca Municipal de Celorico da Beira a exposição “A paisagem no sec. XXI [2]”

4º passeio interpretativo “aBEIRAr” | Inscrições abertas até 26 de maio |

No âmbito do Projeto aBEIRAr – “15 CONCELHOS, 1 MESMO TERRITÓRIO”- vai decorrer em Celorico da Beira, no próximo dia 29 de Maio, entre as 09H00 e as 12H30, o quarto passeio interpretativo dedicado ao tema “Água”, inspirado pela literatura dos autores Celoricenses, do Fundo Local da Biblioteca Municipal, António Carlos Ferreira, Eusébio dos Santos Almeida e José Albano Ferreira . A iniciativa conta com a presença dos convidados, José Conde e António Rodrigues, do Centro Interpretativo da Serra da Estrela (CISE); Paulo Carvalho, da Universidade da Beira Interior e Cecília Lisboa, Mestre em Gestão do Património Cultural.

O Projeto aBEIRAr nasceu do cruzamento de objetivos entre a Rede Intermunicipal de Bibliotecas das Beiras e Serra da Estrela (RIBBSE), da CIMBSE, a Plataforma de Ciência Aberta de Figueira de Castelo Rodrigo, o Estrela GEOPARK e a Universidade da Beira Interior, com a missão de potenciar o envolvimento e a participação cívica com a ciência, promover o diálogo entre cientista e cidadãos e despertar o interesse da comunidade na construção de conhecimento e valorização do território.

O ciclo de evento ABEIRAR irá percorrer os 15 concelhos CIMBSE, numa sequência de 3 temporadas, cada uma dedicada a um tema central para o território – água, céu e rocha. As atividades são inspiradas a partir de um livro e nas estórias da terra, mas também nas estórias da ciência, que transformarão cada um de nós em cidadãos/ãs cientistas, embaixadores do território para a monitorização da qualidade e características da água, do céu e da rocha, promovendo o conhecimento e o envolvimento dos cidadãos por um bem comum, por um mesmo território.

Para participar neste passeio interpretativo efetue a sua inscrição até dia 26 de Maio. biblioteca@cm-celoricodabeira.pt | 271712270
Mais informações em: https://cimbse.pt/ribbse/abeirar
#ribsse #aBEIRAr #CIMBSE #CiênciaAberta #Geopark #UBI

Comemoração do 47.º aniversário do 25 de Abril de 1974

Este ano, e devido ao atual contexto de emergência nacional provocado pela pandemia da COVID-19, não se realizou a tradicional homenagem.

As comemorações iniciaram-se junto aos Paços do concelho, onde foram hasteadas as bandeiras. No ato esteve presente o Presidente da Câmara Municipal de Celorico da Beira, Carlos Ascensão, a Presidente da Assembleia Municipal, Denise Fragona, o Comandante do Posto Territorial da GNR de Celorico da Beira, Márcio Cosme e vários elementos do executivo municipal.

O ato solene terminou com a deposição de uma coroa de cravos junto à estátua do soldado de abril, no jardim de Santa Eufémia e onde se prestou a devida homenagem, aos militares/soldados promotores da revolução que alargaram os horizontes ao povo português e lhes devolveu a capacidade de viver e sonhar em liberdade.

O 25 de abril é muito mais do que assinalar um feriado no calendário. É manter viva uma memória, um símbolo, um marco na nossa história coletiva, uma importante conquista de valores como o uso das liberdades, a igualdade de acesso às oportunidades e a democracia participada e plural.

 

 

Dia Internacional das Florestas | “Restauro Florestal: o caminho para a recuperação e o bem-estar”

O Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), assinala o Dia Internacional das Florestas (21 de março), disponibilizando 50.000 árvores autóctones produzidas nos seus viveiros, a cidadãos e proprietários rurais que desejem fazer plantação.

Com o tema “Restauro Florestal: o caminho para a recuperação e o bem-estar” o ICNF objetiva sensibilizar a população para a importância da recuperação das florestas enquanto caminho para se alcançar saúde e bem-estar social, uma vez que dos ecossistemas florestais se extrai a base para muitos produtos farmacológicos e as florestas podem constituir uma proteção adicional para futuras pandemias.

A distribuição das árvores terá lugar entre os dias 19 e 26 de março de 2021, nos postos de atendimento selecionados do ICNF em todo o país, mediante a observância de regras e condições, a saber:

  • Na região da Guarda a distribuição das árvores ocorrerá no Edifício da Zona Agrária, Bairro Nossa Sra. dos Remédios – Tel. 271208400;
  • Inscrever-se para recolher as árvores através do contacto telefónico do local selecionado ou por email para ICNFsomosTODOSnos@icnf.pt;
  • Identificar-se nos locais de recolha no horário combinado;
  • Comprometer-se a remeter uma fotografia da plantação para ICNFsomosTODOSnos@icnf.pt;
  • Partilhar ou permitir a partilha das fotos com a hashtag #ICNFsomosTODOSnos.

O ICNF, por seu lado, fará a divulgação destas plantações nas suas redes sociais.

REGRAS

  • A recolha é feita nos seguintes postos de atendimento do ICNF (ver locais de recolha), entre os dias 19 e 26 de março de 2021;
  • A inscrição para a recolha das árvores é obrigatória e deve ser realizada através do contacto telefónico do local selecionado ou por email para ICNFsomosTODOSnos@icnf.pt;
  • No momento da inscrição é necessário indicar o nome do requerente, o local de recolha, o dia da recolha (nos dias úteis entre 19 e 26 de março) e se a recolha das árvores será realizada no período da manhã (9h00-13h00) ou da tarde (13h00-17h00);
  • Podem recolher árvores para plantação os cidadãos maiores de 18 anos, bem como representantes de entidades privadas sem fins lucrativos, devidamente identificados;
  • Compromisso de promover a sua plantação no prazo máximo de uma semana após o levantamento das árvores;
  • As espécies disponíveis para recolha são: medronheiros, sobreiros, azinheiras, pinheiros mansos, alfarrobeiras, castanheiros, amieiros, entre outras folhosas. Cada cidadão pode recolher um máximo de 10 (dez) exemplares;
  • Os representantes de entidades privadas sem fins lucrativos podem levantar até um máximo de 50 exemplares;
  • Os levantamentos são sujeitos à existência de disponibilidade em cada local;
  • Os proprietários rurais, que tenham como objetivo a plantação em pequenas parcelas de terreno (com área não superior a 5.000 m2), desde que identifiquem a parcela a plantar, podem levantar até um máximo de 100 exemplares;
  • O transporte das árvores, a escolha do local e a obtenção da permissão para a plantação junto de quem de direito, é da inteira responsabilidade dos cidadãos que realizem a plantação, no respeito pela legislação em vigor;
  • Os cidadãos e demais representantes de entidades que procedam ao levantamento das árvores comprometem-se a remeter ao ICNF no prazo de 48h após a plantação, as fotografias com a identificação da data e do local onde foi realizada essa plantação, para ICNFsomosTODOSnos@icnf.pt;
  • Os cidadãos que participem nas ações de plantação são convidados a partilhar nas redes sociais as fotografias e vídeos dessas plantações, recorrendo à identificação da publicação com a hashtag #ICNFsomosTODOSnos.