Covid-19 | Novo Estado de Emergência vigora entre 9 e 23 de novembro de 2020

O Presidente da República decretou na passada sexta-feira, 6 de novembro de 2020, com base na situação de calamidade que se verifica, o estado de emergência que irá abranger todo o território nacional, entre as 00h00 do dia 9 de novembro e as 23h59 do dia 23 de novembro de 2020.

Na sequência da declaração do estado de emergência, o Conselho de Ministros determinou as seguintes medidas:

  1. Proibição de circulação na via pública nos 121 concelhos com risco elevado de transmissão da Covid-19, entre as 23h00 e as 05h00, exceto deslocações para o trabalho, regresso ao domicílio, situações de emergência, passeio higiénico na proximidade da habitação ou passeio de animais de estimação, entre outros;

  2. Proibição de circulação na via pública nos 121 concelhos com risco elevado de transmissão da Covid-19, ao fim-de-semana a partir das 13h, exceto deslocações para o trabalho, regresso ao domicílio, situações de emergência, passeio higiénico na proximidade da habitação ou passeio de animais de estimação, entre outros;

  3. A possibilidade de controlo de temperatura corporal, por meios não invasivos, no acesso a locais de trabalho, estabelecimentos de ensino, meios de transporte, espaços comerciais, culturais e desportivos;

  4. A possibilidade de serem exigidos testes de diagnóstico para a Covid-19, nas seguintes situações:

  • Em estabelecimentos de saúde;
  • Em lares;
  • Em estabelecimentos de ensino;
  • À entrada e saída de território nacional;
  • Em estabelecimentos prisionais;
  • Outros locais, por determinação da DGS.
  1. A possibilidade de requisitar recursos, meios e estabelecimentos de saúde dos setores privado e social;

  2. A mobilização de recursos humanos para reforço da capacidade de rastreio (realização de inquéritos epidemiológicos, rastreio de contactos, seguimento de pessoas sob vigilância ativa), nomeadamente a:

  • Trabalhadores em isolamento profilático;
  • Trabalhadores de grupos de risco,
  • Professores sem componente letiva;
  • Militares das forças armadas.

 

 

 

 

Aviso | Alteração por Adaptação do PDM de Celorico da Beira

O Município de Celorico da Beira torna público que, por imposição legal, procedeu à Alteração por Adaptação do Plano Diretor Municipal (PDM), para transposição das normas do Plano de Ordenamento do Parque Natural da Serra da Estrela (POPNSE).

Neste contexto e, em cumprimento do estipulado no artigo 191.º do Decreto-Lei n.º 80/2015, de 14 de maio, na sua atual redação, foi publicado no Diário da República n.º 213/2020, 1.º Suplemento, Série II de 2020/11/02, o Aviso n.º 17742/2020.

Bolsas de estudo para estudantes do ensino superior público | Ano letivo 2020/2021

Decorre de 9 a 20 de novembro de 2020, o período de submissão de requerimentos à atribuição de 6 bolsas de estudo a estudantes do ensino superior público, para o ano letivo 2020/2021.

A submissão de requerimentos à atribuição de bolsas de estudo, deve atender aos termos e condições de atribuição constantes do Aviso N.º 1/2020 e do Regulamento para a Concessão de Bolsas de Estudo.

Câmara Municipal de Celorico da Beira desafia munícipes a elaborarem Postais de Natal

No atual quadro de crise pandémica que atravessamos, que nos força ao isolamento e nos limita a vida social, estão proibidas as manifestações físicas de socialização e afeto mas, não impede as virtuais ou à distância.

Pese embora o facto de estarmos a viver num tempo de caos, medo e angústia, há sempre lugar para se celebrar a vida, renovar a esperança e, o Natal está à porta. Festa por tradição, da família e dos afetos, neste ano atípico, deve ser encarado como a oportunidade para voltar a acreditar e a ter esperança num mundo melhor.

Neste pressuposto, a Câmara Municipal de Celorico da Beira lança um desafio a todos os munícipes convidando-os a apresentarem, até ao próximo dia 1 de dezembro, postais de Natal criativos e originais, resultantes de trabalhos de expressão artística de pintura, desenho, fotografia, recortes, etc..

Todos os participantes serão contemplados com um prémio personalizado e os trabalhos serão expostos numa galeria virtual no site e páginas do facebook do Município e do Centro Cultural.

Os trabalhos apresentados por crianças até aos 10 anos poderão ser utilizados para as Boas Festas do Município, nesta quadra natalícia.

Consulte aqui as normas de participação.

Programa de Apoio a Edifícios mais Sustentáveis

Está a decorrer desde o passado dia 7 de setembro até às 23h59 do próximo dia 31 de dezembro de 2021, ou até esgotar a dotação prevista, o prazo para a apresentação de candidaturas ao Programa de Apoio a Edifícios Mais Sustentáveis.

Integrado num conjunto de incentivos do Ministério do Ambiente e Ação Climática, operacionalizados pelo Fundo Ambiental, o Programa de Apoio a Edifícios mais Sustentáveis tem o propósito de melhorar o edificado residencial, torná-lo energeticamente mais eficiente e amigo do ambiente, bem como, dinamizar a economia, tão abalada pela crise pandémica que assolou o país e o mundo.

Com uma dotação de 4,5 milhões euros em 2020 e 2021 (1,75 milhões e  2,75 milhões respetivamente), o Programa  abrange quatro grandes áreas: a descarbonização, a eficiência energética, a eficiência hídrica e a economia circular em edifícios. São elegíveis neste projeto: colocação de janelas mais eficientes A+, instalação de isolamento térmico com inclusão de ecomateriais ou materiais reciclados, sistemas de aquecimento e/ou arrefecimento do ambiente e de produção de AQS que recorram a energia de fonte renovável, instalação de painéis fotovoltaicos para autoconsumo e intervenções que visem a eficiência hídrica.

Nesta conformidade, se é proprietário de edifícios de habitação existentes e ocupados, unifamiliares, de frações autónomas em edifícios multifamiliares ou de edifícios multifamiliares, construídos até ao final do ano de 2006, que estão a precisar de remodelações e quer reduzir a sua fatura energética e melhorar os níveis de conforto térmico e da qualidade do ar no interior dos mesmos, pode candidatar-se ao apoio financeiro do Estado que comparticipa 70% do investimento.

Para apresentar a sua candidatura importa saber:

  • Se é proprietário de habitações construídas até final de 2006;
  • Reembolso máximo de 15.000 euros, com um limite por edifício unifamiliar ou fração autónoma de 7.500 euros;
  • São despesas elegíveis:

– janelas eficientes , de classe igual ou superior a A+;

– isolamento térmico, desde que efetuado com ecomateriais ou materiais reciclados;

– sistemas de aquecimento e/ou arrefecimento ambiente e de água quentes sanitárias,

– instalação de painéis fotovoltaicos e outros equipamentos de energia renovável para autoconsumo,

– sistemas de eficiência hídrica;

– intervenções com incorporação de biomateriais, materiais reciclados, soluções de base natural, fachadas e coberturas verdes;

– soluções de arquitetura bioclimática;

  • As empresas fornecedoras e os técnicos têm que ser certificados;
  • Obrigatório anexar ao formulário os seguintes documentos: Certidão de não Dívida às Finanças, Certidão de não Dívida à Segurança Social, Cartão de Cidadão/BI, Certificado Energético de Edifício, Caderneta Predial, Licença de Habitação, evidência fotográfica da intervenção (antes e depois);
  • Deve preencher o formulário de candidatura online acedendo ao link: https://www.fundoambiental.pt/avisos-2020/mitigacao-das-alteracoes-climaticas/programa-de-apoio-a-edificios-mais-sustentaveis.aspx ;
  • Caso a candidatura seja aceite, o dinheiro ser-lhe-á creditado na conta.

 

A Câmara Municipal de Celorico da Beira está disponível para prestar apoio logístico aos munícipes que pretendam apresentar candidatura ao Programa de Apoio a Edifícios mais Sustentáveis. Contacte 271 74 74 00 –  Ext 212 | 214.

 

Para mais informações sobre o Programa de Apoio a Edifícios Mais Sustentáveis, consulte o link: https://www.fundoambiental.pt

 

Covid-19 | Mensagem do Presidente da Câmara Municipal de Celorico da Beira

O Presidente da Câmara Municipal de Celorico da Beira, Carlos Ascensão, face ao evoluir da situação epidemiológica que se verifica no país e, em particular no distrito, apela à responsabilidade cívica individual e coletiva para que se adotem comportamentos que minimizem o risco de contágio e permitam controlar a progressão da pandemia.

 

Peditório Nacional da Liga Portuguesa Contra o Cancro decorre de 29 de outubro a 2 de novembro

Por força das contingências resultantes da evolução da pandemia e, com o intuito de se conter a disseminação do vírus, o peditório vai decorrer em moldes diferentes do habitual. Assim, o Grupo de Voluntariado Comunitário do Concelho de Celorico da Beira vai realizar o peditório, respeitando as medidas de segurança, em vários pontos do concelho, nomeadamente nas eucaristias semanais e dominicais das diversas freguesias.

Os interessados poderão também participar e ajudar esta causa, tão nobre e solidária, depositando o seu donativo num dos cofres lacrados com o logótipo da LPCC, que se encontram nos seguintes estabelecimentos:

Alice Cabeleireira

Bazar – Isabel

Deolinda Cabeleireira

Casa do Queijo

Casa Stº Amaro – Celorico Gare

Escola EB2,3 Sacadura Cabral

Farmácia Barreiros

Farmácia Duarte Dias

Farmácia Nova

Helena Achando Seguros

Intermarché

Júlia Santos Cabeleireiros

Mercadinho S. Pedro

Muito Menos – Supermercado

Pastelaria Nova Era (Bairro Stª Luzia)

Snack Bar 2000 (Repsol)

Supermercado Simão

Talho Minimercado Santa Luzia, Unip., Lda.

União Panificadora de Celorico da Beira, Lda.

 

O peditório anual a favor da Liga Portuguesa Contra o Cancro tem constituído uma importante fonte de receita/financiamento da Instituição. Os fundos angariados têm sido cruciais para concretizar a sua missão e objetivos, nomeadamente, ajudar o doente oncológico e a família, promover a educação para a saúde, realizar os rastreios do cancro da mama, apoiar a investigação e a formação dos profissionais de saúde.

Seja solidário/a. Ajude esta causa.

 

A TERRA TREME 2020 – Exercício Nacional de Sensibilização para o Risco Sísmico

No âmbito nacional de sensibilização para o risco sísmico, vai ter lugar em Portugal, no próximo dia 5 de novembro, às 11H05, a 8º edição do exercício público de cidadania A TERRA TREME, promovido pela Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC).

 

Integrado na Estratégia Nacional para uma Proteção Civil Preventiva, o exercício A TERRA TREME tem o propósito de alertar e sensibilizar a população sobre como atuar antes, durante e depois da ocorrência de um sismo, desafiando-a a envolver-se no processo de construção de comunidades mais seguras e resilientes.

 

No âmbito deste exercício público de cidadania, levado a cabo no dia em que se assinala o Dia Mundial de Sensibilização para o Risco de Tsunami, a comunidade escolar e a população em geral são convidadas para pôr em prática os 3 gestos de proteção que podem salvar vidas num cenário de caos sísmico, a saber:

Baixar – Coloque-se de joelhos. Esta posição evita que possa cair durante o sismo, mas permite mexer-se;

Proteger -Proteja a cabeça e o pescoço com os braços e as mãos. Se possível, abrigue-se debaixo de uma mesa resistente e segure-se a ela com firmeza;

Aguardar – Aguarde até a terra parar de tremer.

 

No contexto de pandemia que estamos a atravessar, alerta-se que é imperativo que a execução destes 3 gestos de autoproteção deva ocorrer em segurança e obedecer às orientações emanadas pela DGS.

 

Para mais informações consulte o site : www.aterratreme.pt

Covid-19 | Uso obrigatório de máscara em espaços e vias públicas

A Assembleia da República decretou através da Lei n.º 62-A/2020, de 27 de outubro, a imposição transitória da obrigatoriedade do uso de máscara em espaços públicos, em todo o território nacional.

 

A medida entra em vigor esta quarta-feira, dia 28 de outubro, por um período de 70 dias, e determina que é obrigatório o uso de máscara por pessoas com idade a partir dos 10 anos para o acesso, circulação ou permanência nos espaços e vias públicas sempre que o distanciamento físico recomendado pelas autoridades de saúde se mostre impraticável.

 

A obrigatoriedade do uso de máscara é dispensada nas seguintes situações:

– Mediante a apresentação de atestado médico de incapacidade multiusos ou de declaração médica, no caso de se tratar de pessoas com deficiência cognitiva, do desenvolvimento e perturbações psíquicas; ou de declaração médica que ateste que a condição clínica da pessoa não se coaduna com o uso de máscaras;

– Quando o uso de máscara seja incompatível com a natureza das atividades que as pessoas se encontrem a realizar;

– Em relação a pessoas que integrem o mesmo agregado familiar, quando não se encontrem na proximidade de terceiros.

 

O incumprimento da obrigação do uso de máscara constitui contraordenação, sancionada com coima de (euro) 100,00 a (euro) 500,00 no caso de pessoas singulares, e de (euro) 1000,00 a (euro) 5000,00 no caso de pessoas coletivas.

 

Covid-19 | Funcionamento do cemitério municipal nos dias 31 de outubro e 1 de novembro de 2020

No âmbito da declaração da situação de calamidade decretada pela Resolução do Conselho de Ministros n.º 88-A/2020, de 14 de outubro, a Câmara Municipal de Celorico da Beira determina através do Aviso N.º 46/2020, que o Cemitério Municipal manter-se-á aberto no fim de semana de Todos os Santos (31 de outubro e 1 de novembro), no horário compreendido entre as 8:00 horas e as 17:00 horas.

 

Por forma a garantir uma melhor proteção da saúde pública e a salvaguarda da segurança da população, de forma a mitigar o contágio e a propagação do vírus SARS-CoV-2 e da doença COVID-19, devem ser observadas as seguintes regras excecionais de acesso e permanência no cemitério municipal:

  • É obrigatória a utilização de máscara no interior do cemitério;
  • À entrada do cemitério é obrigatória a desinfeção das mãos;
  • O arranjo de cada campa deverá ser realizado por 2 pessoas no máximo;
  • É obrigatório manter a distância física 2 metros e cumprir as regras de etiqueta respiratória;
  • É proibido partilhar materiais de limpeza (vassouras, baldes, etc.), sendo que cada pessoa deverá utilizar os seus;
  • Permanência no local será pelo tempo estritamente necessário, com a duração máxima de 30 minutos;
  • São proibidos ajuntamentos de pessoas no interior do cemitério;
  • À entrada do cemitério, durante a espera, é obrigatório manter o distanciamento físico;
  • O Município prestará apoio no controlo dos acessos, por forma a evitar aglomerados no interior do cemitério.

 

Campanha “O Futuro do Planeta Não é Reciclável”

O grupo EGF, líder no tratamento e valorização de resíduos em Portugal, lança a campanha “O Futuro do Planeta Não é Reciclável”, com o intuito de acordar a consciência dos cidadãos, forçando-os a agir para salvar o planeta, através da adoção de comportamentos e atitudes mais responsáveis e pró ambientalistas.

 

A campanha conta com um filme publicitário realizado por Rúben Alves, autor de “A Gaiola Dourada” para apelar à prevenção, reutilização e reciclagem de resíduos urbanos.

 

“O Futuro do Planeta Não é Reciclável”, é a maior campanha de sensibilização ambiental alguma vez desenvolvida em Portugal com fundos europeus. Promovida pelo grupo EGF, que integra a Resiestrela, empresa que presta serviço no município de Celorico da Beira, visa instigar a sociedade portuguesa a adotar comportamentos mais sustentáveis e a reciclar tudo, sempre e, em todo o lado.

 

Cada vez mais, somos confrontados com tragédias ambientais, que ocorrem um pouco por todo o mundo, que nos chocam e nos abanam. Não podemos ficar indiferentes, temos que agir rapidamente: mudar comportamentos e atitudes, reciclar e reduzir o consumo, sob pena de condenarmos a Humanidade e o planeta Terra à extinção, uma vez que “O Futuro do Planeta Não é Reciclável”.

 

Para mais informações sobre a campanha:

Facebook oficial da iniciativa 

Facebook Resiestrela

ou através de https://www.facebook.com/ofuturodoplanetanaoereciclavel/videos/264502991457466

 

 

Covid-19 | Governo declara situação de calamidade em todo o território nacional até 31 de outubro de 2020

Face ao agravamento da crise epidemiológica no país e, na tentativa de travar o aumento exponencial de infeções pelo novo coronavírus, o Governo determinou na reunião do Conselho de Ministros de hoje, 14 de outubro, que Portugal entra em situação de calamidade, a partir das 00h00 de dia 15 de outubro.

 

Em consequência, entram em vigor uma série de novas medidas para controlar a propagação da pandemia, a saber:

  • Recomendação de uso da máscara na rua, em situação de proximidade a outras pessoas;
  • Proibição de ajuntamentos na via pública de mais de 5 pessoas. Limitação aplica-se também a espaços comerciais e de restauração;
  • Limitação a máximo de 50 pessoas em eventos de natureza familiar como casamentos e batizados;
  • Proibição de festejos académicos e atividades de caráter não letivo;
  • Reforço das ações de fiscalização das forças de segurança e ASAE;
  • Agravamento até 10 mil euros das coimas aos estabelecimentos que não cumpram regras de lotação e distanciamento;
  • Recomendação do uso da aplicação StayAway Covid;
  • Governo pode aplicar medidas de restrição à circulação sempre que necessário.

 

Para mais informações aceda a portugal.gov.pt

 

Prorrogação até 31 de dezembro de 2020 das medidas extraordinárias de apoio às famílias e agentes económicos do concelho

Câmara Municipal de Celorico da Beira decidiu alargar até 31 de dezembro de 2020 o prazo de aplicação de medidas extraordinárias de apoio às famílias e agentes económicos do concelho.

É preciso estar na 1.ª linha de apoio, na área social e económica, quando se trata de ajudar as famílias e as empresas locais a superar as dificuldades que se têm vivido nestes meses de crise sanitária.

Considerando que é responsabilidade do Município dar uma resposta material às dificuldades provocadas pela exposição ao longo período de emergência e contingência;

Considerando que o confinamento das pessoas causou uma diminuição de rendimentos das famílias e que as atuais medidas de contingência continuam a afetar o normal funcionamento da atividade económica dos agentes locais;

O Executivo Municipal aprovou prolongar até 31 de dezembro os apoios necessários:

  • Cafés e Restaurantes: Isenção do pagamento de água e resíduos sólidos durante o período de encerramento;
  • IPSS: Isenção de pagamento de água e resíduos sólidos;
  • Creches: Isenção de água e resíduos sólidos;
  • Empresas locais/bolsa de empresários locais: Isenção de pagamento de água e resíduos sólidos;
  • Isenção de taxas municipais (esplanadas, publicidade) respeitantes ao ano 2020;
  • Isenção do pagamento de rendas nos espaços comerciais que são propriedade da Câmara Municipal durante o período de encerramento;
  • Redução do preço por m2 nos lotes da zona industrial A25, para fomentar o investimento e criação de postos de trabalho, com efeitos retroativos;
  • Fornecimento de alimentos/medicamentos para os casos, manifestamente, comprovados, em articulação com a Segurança Social;
  • Apoio escolar para os alunos mais carenciados: Oferta de Internet para alunos carenciados privados de rede, transporte para os alunos do secundário residentes nas aldeias em articulação com o Agrupamento de Escolas;
  • Oferta de EPI´s a IPSS e Centros de Dia, Bombeiros, GNR, Centro de Saúde e outros;
  • Oferta de máscaras de proteção às famílias;
  • Apoio aos Agricultores/Pastores no escoamento dos seus produtos. Feiras e mercados virtuais e outros (iniciativa “Alimente quem o alimenta”);
  • Apoio aos Produtores de Queijo: Oferta de armazenamento do queijo em sistema de frio;
  • Produtores Queijo DOP: promoção da Feira do Queijo DOP, uma iniciativa conjunta dos Correios de Portugal, do Dott e da Comunidade Intermunicipal (CIM da Região de Coimbra), à qual, o Solar do Queijo de Celorico da Beira se associou para auxiliar os produtores de queijo Serra da Estrela DOP a escoar os seus stocks;
  • Compromisso de apoio a definir, em tempo próprio, a todos os comerciantes que encerram os seus estabelecimentos, em função das necessidades próprias e dos recursos disponíveis do Município;
  • Apoio Social aos desempregados resultantes desta pandemia, em articulação com o Centro de Emprego e a Segurança Social.

Prémio Nacional da Paisagem 2020 | Concurso aberto

Está a decorrer, até ao próximo dia 31 de outubro, o prazo para apresentação de candidaturas à 3.ª edição do Prémio Nacional da Paisagem 2020.

 

Promovido pelo Ministério do Ambiente e da Ação Climática, através da Direção Geral do Território, o Prémio Nacional da Paisagem, consiste numa distinção honorífica, que tem o propósito de reconhecer, distinguir e dar visibilidade a medidas, projetos ou ações levadas a cabo pelas autarquias locais ou suas associações, pelas comunidades intermunicipais, áreas metropolitanas, organizações não-governamentais e pelas regiões autónomas, que tenham contribuído para um desenvolvimento territorial mais sustentável, para a promoção e sensibilização dos cidadãos para a importância da paisagem na qualidade de vida.

 

As candidaturas podem ser submetidas online no portal da Direção-Geral do Território, até às 23H59 do dia 31 de outubro, em https://premiopaisagem.dgterritorio.gov.pt/premio-2020. Opcionalmente, pode enviar por correio para esta entidade, uma cópia do projeto em suporte de papel, devendo a data de expedição estar dentro do prazo limite para receção das candidaturas ou entregá-la em mãos, nas instalações da DGT, até ao dia 31 de outubro, durante o horário de expediente.

 

Das candidaturas apresentadas sairá o projeto vencedor que irá representar Portugal no concurso para atribuição do Prémio da Paisagem do Conselho da Europa.

 

Não serão considerados para este efeito, os projetos apresentados por organismos da Administração do Estado, por não serem elegíveis.

 

Ação Formativa “Escola de Queijeiros” | Candidaturas até 2 de outubro de 2020

A Inovcluster – Associação do Cluster Agro-industrial do Centro vai dar início no próximo dia 26 de outubro à ação formativa “Escola de Queijeiros”, uma iniciativa direcionada especificamente para a produção de queijo com Denominação de Origem Protegida (DOP), com as candidaturas a poderem ser feitas até ao próximo dia 2 de outubro através do seguinte link: https://forms.gle/dtseaSpHP3mBqiTs5

 

Integrada no projeto  Programa de Valorização da Fileira dos queijos da Região Centro, cofinanciado pelo Programa Operacional Centro 2020, através do FEDER – Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, a ação Formativa “Escola de Queijeiros” visa a capacitação para o conhecimento das principais técnicas de produção de queijo com Denominação de Origem Protegida (D.O.P.), de acordo com as especificidades das Regiões D.O.P da Serra da Estrela, Beira Baixa e Rabaçal.

 

Com 20 vagas disponíveis e uma carga horária de 80 horas, 40 das quais destinadas à componente teórica, o curso decorrerá nas Escolas Superiores Agrárias de Castelo Branco e Viseu, em horário laboral.

 

As 40 horas restantes estão destinadas à componente prática a realizar em queijarias da região Centro com fabrico de queijo com DOP.

 

Informações adicionais disponíveis em inovcluter.pt

Museu do Agricultor e do Queijo

Hoje, este local é memória de velhos tempos, tempos que passaram pelas gentes laboriosas de Celorico da Beira, que fizeram da agricultura e da pastorícia o seu principal modo de vida. Um acervo reunido com mais de duas mil peças, que vai crescendo a cada ano que passa, assim, nasceu o Museu do Agricultor e do Queijo em novembro de 2002, numa antiga quinta agrícola, que a Câmara Municipal recuperou, com o objetivo de transmitir com total veracidade a realidade deste concelho.

Jornadas Europeias do Património 2020 | Celorico da Beira | Sessões do dia 27 de setembro

O programa das Jornadas Europeias do Património 2020, contou no seu terceiro e último dia, com duas iniciativas na Torre do Castelo de Celorico da Beira.

Transmitidas para um público online em direto, as sessões encontram-se aqui disponíveis para visualização.

Sessão – Marca Livros “Henrique, O Infante”, de João Paulo Oliveira e Costa
Apresentação: Margarida Amaro
Oradores: Lia Nunes e João Paulo Oliveira e Costa

Sessão – Reunião Introdutória à proposta de promoção da Rota do Infante
Apresentação: Presidente da Câmara Municipal, Carlos Ascensão

Participantes: João Paulo Oliveira e Costa, José Alexandre Martins, Carlos Fontes & Pedro Januário com representantes dos municípios de Viseu, Covilhã, Guarda, Tondela, Lamego, Seia, São Pedro do Sul, Castro Daire, Nelas, Gouveia, Satão, Oliveira de Frades, Vouzela, Idanha-a-Nova, Penalva do Castelo, Belmonte, Oleiros, Aguiar da Beira, Fornos de Algodres e Tarouca.

Jornadas Europeias do Património 2020 | Celorico da Beira | Sessões do dia 25 de setembro

Assista ou reveja as sessões das Jornadas Europeias do Património 2020, que hoje decorreram na Biblioteca Municipal de Celorico da Beira.

 

Sessão 1 – Conversas para Memória Futura: “O que podemos aprender com os nossos arquivos locais?”

Apresentação: Tiago Silva;

Oradores: Levi Coelho e Cíntia Fonseca.

 

Sessão 2 – Apresentação Pública do Núcleo de Interpretação Comunitária de Memória e Património

Abertura: Presidente da Câmara Municipal, Carlos Ascensão;

Oradores: Lia Nunes, Inês Lopes e Cintia Fonseca.

Jornadas Europeias do Património 2020 | Biblioteca Municipal de Celorico da Beira | 25 de setembro

A Câmara Municipal de Celorico da Beira associou-se às celebrações das Jornadas Europeias do Património 2020 e durante 3 dias vai realizar atividades direcionadas para um público online, sob o lema “Património e Educação”.

As comemorações das jornadas iniciaram-se nesta sexta-feira de manhã, na Biblioteca Municipal de Celorico da Beira, com a sessão: “Conversas para Memória Futura – O que podemos aprender com os nossos arquivos locais?” com os oradores: Dr. Levi Coelho e Cíntia Fonseca.

Já no período da tarde, a sessão foi dedicada ao Núcleo de Interpretação Comunitária de Memória e Património onde esteve presente o Presidente da Câmara Municipal de Celorico da Beira, Carlos Ascensão e apresentada por Lia Nunes, Inês Lopes e Cíntia Fonseca.

A iniciativa tem o propósito de alertar e sensibilizar a população para a interferência e interconexão existente no binómio património/educação, bem como, para a riqueza e complexidade desta relação, passíveis de testemunhar na literatura, nos monumentos, na dança, no teatro, na música, nos museus, etc…

Covid-19 | App StayAway Covid | Proteja-se a si e aos outros

Desenvolvida pelo Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência, a app StayAway Covid, lançada pelo Governo, pretende identificar potenciais exposições a pessoas infetadas com COVID-19, e assim conter a expansão da pandemia.

Disponível para download em iOS e Android, a app pode ser descarregada a partir da App Store e da Google Play de forma voluntária, gratuita, anónima e segura.

A app StayAway Covid funciona de forma simples. Cada utilizador que tenha testado positivo poderá inserir o código do teste na app. Depois da validação da Direção-Geral da Saúde (DGS), a aplicação irá alertar outros utilizadores que tenham estado próximos do utilizador infetado, durante 15 minutos ou mais, sempre sem revelar a sua identidade, os seus contactos ou os de outros utilizadores.

Quando não há registo de contactos de proximidade com elevado risco de contágio, a página inicial da app apresenta uma cor verde que mudará para o estado amarelo sempre que o utilizador tenha estado próximo de alguém a quem foi diagnosticada COVID-19.

A Direção-Geral da Saúde (DGS) é a entidade responsável por gerir o sistema e garantir que o tratamento de dados respeita a legislação europeia e nacional.