Obras de requalificação do Castelo de Celorico da Beira e Torre de Menagem

Sessão de Inauguração das Obras de requalificação do Castelo de Celorico da Beira e Torre de Menagem

Esta magnifica obra de requalificação, que foi comemorada no passado dia 4 de Setembro, contou com a presença de diversas entidades Locais, Regionais e Nacionais, com destaque para a presença da Secretária de Estado da Cultura, Drª Paula Fernandes dos Santos; O Presidente do Municipio, Eng. José Monteiro, a Governadora Civil do Distrito da Guarda – Drª Maria do Carmo Borges, entre outros.
Esta Obra representa sem dúvida o fruto de trabalho e dedicação de muitas pessoas e instituições, onde o Actual Governo teve um papel determinante, para que hoje esta obra seja uma realidade!
Esta requalificação reveste-se de um grande significado, pois estamos perante o expoente máximo do nosso Concelho, que ao longo dos anos foi votado ao abandono, vandalizado, mas resistiu e hoje, estamos perante uma requalificação que nos enche a todos de orgulho.
Desde 2007, foram feitos importantes trabalhos de requalificação do Castelo e da Torre de Menagem do Castelo de Celorico da Beira que visaram a recuperação deste importante património cultural do Concelho de Celorico da Beira.
Monumento Nacional desde 1922, este espaço até há pouco encontrava-se em ruínas, votado ao completo abandono, cheio de mato, colunas de cimento, inclusive chegando a não ter qualquer acesso ao seu elemento arquitectónico mais notável, a torre de menagem do Castelo.  
Quando há 4 anos atrás, este Executivo assumiu os destinos do Concelho, colocou esta obra como uma prioridade, porque entendeu que o símbolo de todos os Celoricenses deveria ser tratado de uma outra forma e então deitou “mãos à obra” e encetou várias diligências para que o projecto de requalificação deste espaço seguisse em frente, contando desde a primeira hora com o apoio e colaboração do antigo I.P.P.A.R., hoje IGESPAR para o projecto de recuperação do espaço mais nobre da Vila de Celorico da Beira.
O projecto de requalificação do Castelo de Celorico da Beira teve inicio com uma intervenção arqueológica que decorreu entre os meses de Janeiro e Março de 2007. 
Essa intervenção, evidenciou a existência de um vasto espólio arqueológico considerável, composto, na sua grande maioria, por milhares de fragmentos cerâmicos, desde a época medieval até ao período contemporâneo.
Além da intervenção arqueológica desenvolvida, a obra de requalificação do Castelo de Celorico da Beira, pautou-se pela demolição de algumas estruturas e pela implantação dos percursos pedonais que fazem parte deste projecto de requalificação.
No decorrer do ano de 2008 foram elaborados trabalhos relacionados com a iluminação interior e exterior do Castelo, procedendo-se igualmente aos trabalhos de requalificação da Torre de menagem.
No projecto de requalificação do Castelo de Celorico da Beira a ideia de preservar e proteger o monumento esteve na base da execução do projecto. Existiu desde o início uma enorme preocupação em preservar a traça original do Castelo.
Qualquer intervenção a realizar neste espaço, que tivesse por objectivo modificar profundamente o espaço, estaria a atentar contra a memória histórica deste espaço e a adulterar a relação estabelecida entre o castelo e a vila de Celorico da Beira ao longo dos séculos.
No exterior, a intervenção programada teve por objectivo a limpeza do pano de muralha do castelo e a sua iluminação nocturna.
No interior, a intervenção assentou na recuperação de todo o recinto interior do castelo, onde foram criados circuitos internos de visita, através da colocação de grelhas metálicas.
O objectivo destes circuitos será dar indicações aos visitantes de como a visita ao recinto se poderá processar. No entanto, o facto de o circuito não ser fechado, possibilita a animação dos visitantes por outras áreas do recinto. Estes circuitos serão complementados com painéis informativos com conteúdos relacionados com a história e lendas do castelo. O interior do recinto amuralhado contará ainda com um projecto de iluminação e irá permitir a visita ao local durante a noite. Esta área contará ainda com a construção de um anfiteatro ao ar livre com uma lotação de cerca de 120 pessoas. A criação deste espaço procura proporcionar condições para o desenrolar de diversas actividades e espectáculos ao ar livre dentro do monumento.
A segunda fase de intervenção no interior do Castelo teve como objectivo a recuperação da torre de Menagem do Castelo, um espaço que se encontrava completamente arruinado, sensivelmente há 30 anos, possuindo apenas as paredes exteriores.
O projecto previsto para o interior da torre, contou com a divisão interna da torre em quatro espaços distintos. Ao nível do piso térreo, onde assenta a estrutura metálica, dado o espaço ser constituído por um afloramento rochoso irregular, utilizaram-se placas de madeira para se poder proceder à regularização do terreno.
Numa segunda sala superior ao piso térreo, construiu-se uma sala de conferências, um pequeno auditório que poderá dar apoio a pequenos grupos de visitantes onde podem ser dadas pequenas sessões explicativas.
No piso ao nível da porta de entrada existirá um ponto de apoio turístico,  onde será possível ter acesso a informações sobre o castelo e o património de Celorico da Beira em geral. Juntamente com o posto de turismo, funcionará nessa sala uma exposição permanente com os materiais recolhidos nas intervenções arqueológicas realizadas no castelo.
Para a quarta e última sala, foi criado um espaço multimédia, onde os visitantes podem ainda contar com um arquivo histórico, visionário e miradouro virtual.
Pretende-se tornar este espaço dinâmico e com carácter pedagógico, sob uma plataforma tecnológica que possibilitará, de uma forma interactiva, realçar a importância do conhecimento da história, cultura e património, tendo como aglutinador o Virtual Sightseeing.
Este consiste num sistema de visualização moderno que utiliza o conceito dos miradouros ópticos tradicionais para apresentar informação virtual sobre a paisagem envolvente.
Outro dos complementos do sightseeing será o Livro Mágico, que alia tecnologia avançada com uma interface simples: ao movimentar a mão no ar o utilizador vira as páginas do ecrã. O Livro mágico surpreende e envolve os utilizadores das várias faixas etárias, sendo inovador, interactivo e de fácil actualização de conteúdos.